terça-feira, 1 de junho de 2010

Derivados do Petróleo

Devemos saber selecionar serviços que sejam mais conscientes

O petróleo não é só um problema em vazamento de grande escala como aconteceu no golfo do México, o desastre que começou com a explosão, em 20 de abril, da plataforma petrolífera Deepwater Horizon, que matou 11 pessoas. A plataforma afundou dois dias depois. Hoje assistimos nos noticiários que a empresa responsável em conter o vazamento fracassa em cada tentativa, pelo menos 80 milhões de litros de combustível fóssil foram derramados no mar desde que o desastre começou. Anunciado neste final de semana pelos especialistas, que é provavelmente o pior desastre ambiental enfrentado pelos EUA.

A contaminação do petróleo repercute mesmo quando acontece pequena escala como em um ponto de abastecimento de combustível.

Postos de combustíveis têm os derivados do petróleo, é lá que fazemos as pequenas manutenções de nossos veículos, como abastecer, lavar e trocar o óleo.

É comum ver um Posto de Combustível abandonado, que parou de funcionar da noite para o dia. Pois bem! O que acontece é que a CETESB tem fiscalizado muitos postos e lacrado até ficar de acordo com as regras de funcionamento. Todos os postos têm que ter a licença em dia. Posto irregular vem contaminando solo, subsolo e águas subterrâneas com os combustíveis líquidos, os solventes, os metais, sendo assim com hidrocarbonetos. Como são chamados os contaminantes tóxicos gerados por derramamento de petróleo e que têm potencial cancerígeno.

Os postos têm que se adequarem à resolução nº 273 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), publicada em 2000, começa pelo tanque que fica subterrâneo, quando se atinge 15 anos ou aparece vazamento, devem ser trocados pelos novos patrões. Esses novos modelos têm que ser certificado pelo Inmetro para garantir a qualidade (são de duplas camadas com um material de difícil corrosividade), de forma que não haja vazamentos futuro. Para se concretizar uma reforma completa o custo é bem alto, neste caso o proprietário não podendo arcar com os valores, opta por deixar lacrado por um bom tempo. Se continuar a funcionar após a notificação são multados diariamente, geralmente com o valor de 20 UFESP (R$ 16,00 cada UFESP)

Para renovar ou solicitar as licenças, o proprietário tem que consolidar todos os itens exigidos, adequar a área subterrânea (tanques), como a área externa (a pista). A pista de abastecimento deve ser impermeabilizada, tendo as canaletas direcionando todos os líquidos vazados para uma caixa separadora. Esta por sua vez serve para separar a água de outros resíduos líquidos, principalmente o óleo e a graxa, a fim de deter a contaminação. A água que passa por esse processo esta liberada para o esgoto comum, porém antes deve ser monitorado de tempo em tempo num ponto de coleta de monitoramento instalado num local propício.

Outro item que o consumidor deve fica atento os resíduos de manutenção dos veículos, tanto em postos de combustíveis, mecânicas e concessionárias são gerados vários detritos que devemos saber para onde são destinados. Filtro de óleo/ar/combustível, estopas/papel contaminados, embalagens de lubrificantes contaminadas, EPIs (luvas, óculos, protetor auricular), barro/areia/terra contaminadas que retira da caixa separadora. Existem empresas especializadas que retiram esses resíduos a partir de documentos registrados na CETESB.

Todas essas exigências são para conter a contaminação que ainda é de grande proporção em vários postos de combustíveis.

Um comentário:

Isa disse...

Saudades de a ler, de aprender e de seguir os conselhos!
Beijo.
isa.